Nuss… E Agora?!?

2jan/106

Jogos de Console: Top 50 segundo o Guinness World Records 2009 Games

A lista abaixo é do recomendadíssimo livro Guinness World Records 2009 Games, uma coletânea de records de jogos de todas as plataformas.  E devido à importância desses títulos, sua variedade de gêneros, épocas e plataformas, seu estudo torna-se obrigatório para qualquer um que queira entender sobre as dinâmicas de jogo por trás dos grandes sucessos do mercado.

28out/090

Modelando Bayonetta

Achei isso por acaso na internet: um estudo de caso da modelagem da Bayonetta, personagem principal do jogo homônimo ainda em desenvolvimento que, pelo design, me lembrou muito Devil May Cry.

Interessante como Kenichiro Yoshimura, o modelador da personagem, segue o tempo todo dando dicas e falando descompromissadamente, sem entrar em detalhes extensivos técnicos. Além disso, por ser algo atual, é extremamente válido para aqueles que não sacam ainda de todas as fases do desenvolvimento de um jogo de última geração. A forma com que ele tratou a maquiagem me lembrou muito o artigo Áreas incomuns relacionadas com GameDev do GamedevBR.

Seja para iniciantes ou por curiosidade, é leitura recomendadíssima: não é sempre que temos à disposição relatos de desenvolvimento da última geração.

Se quiser ler mais sobre Bayonetta, a wikipédia tem um ótimo artigo aqui.

24out/093

O que você ouve?

Achei esse post do WiiClube que pegou a deixa do VideoGames Live para listar as melhores músicas de videogame. Como a pergunta ficou em aberto, resolvi postar aqui as que não saem da minha cabeça. Tentei fugir dos clichés como "Mario", "The Legend of Zelda", "Street Fighter" e "Chrono Trigger": assim acho que consegui uma lista bem variada e extensa. Espero que gostem!

1out/090

Conheça as etapas de produção de um game moderno – G1

Já foi publicado há algum tempo, mas achei extremamente válido postar mesmo assim: saiu na G1 o artigo Conheça as etapas de produção de um game moderno mostrando as etapas do desenvolvimento de um jogo digital da atualidade. Ele conta com um infográfico" (imagem interativa educacional) que torna o aprendizado intuitivo e interessante.

Quem é leitor antigo lembra que postei, ainda no início do Nuss... E agora?!? uma série de artigos (parte 1, 2 e 3) entitulada "Um por todos e todos por um: as diversas profissões necessárias para fazer um jogo". Se gostou da série não pode deixar de conferir o da G1.

Agradecimetos ao Rafael Barboza pela indicação do link pelo twitter

30ago/090

E você já sabe do Prêmio Nave?

Vocês sabem que eu não sou de postar notícias aqui no Nuss... E Agora?!?, mas dessa eu tenho que falar: foi prorrogado até o dia 16 de Setembro o período de inscrições do Prêmio Nave, uma iniciativa do Oi Futuro em parceria com a SB Games. A idéia do prêmio é estimular a produção nacional de jogos e revelar novos talentos, sejam eles independentes ou não, do Brasil ou do exterior. É uma ótima oportunidade para dar um tapa naquele seu jogo que tá paradão lá na gaveta e mostrá-lo à luz do dia.

No site vocês encontram as informações e regras para participar e no YouTube, mais informações sobre o que é o NAVE.

27ago/099

Os efeitos de um cataclismo em um mundo de jogo – World of Warcraft: Cataclysm

O que acontece quando um MMORPG faz sua atualização cíclica? “Adiciona novos itens e monstros, Tiago”. Não só isso, mas também novas áreas, desafios, magias e coisas do gênero, tudo para manter seus jogadores entretidos por mais um período, até que outra expansão seja necessária... e mais outra... e mais outra, num ciclo infinito.

http://nusseagora.blog.br/

Deathwing não é só "mais um dos 300"...

Seguindo essa linha de raciocínio, imagine que queiramos trazer para um mundo um desses eventos gigantescos dignos dos livros de histórias. Algo que mude completamente o planeta, um grande cataclismo como o dilúvio, a era glacial ou o meteoro que exterminou os dinossauros, mas onde os jogadores sejam parte ativa, presenciando todo o caos e não somente lendo sobre ele nos livros espalhados pelas bibliotecas. Queremos algo grandioso... Algo como trazer uma criatura de poder imensurável que pretende aniquilar o planeta e reformulá-lo a seu bel prazer. “Ah ta. Uma grande novidade... eu posso listar aí uns 300 vilões que querem fazer isso..

Sim, todo jogo tem algo do gênero. Independente do tamanho de seu escopo, um vilão normalmente quer mudar as coisas de forma caótica, deixando aos heróis o serviço de impedir que ele consiga. A diferença em nosso caso é que o vilão CONSEGUIU fazer isso, cabendo aos heróis impedir que ele CONTINUE fazendo.

12ago/096

O que raios é a UML – Parte 1

“Tiago, você fala tanto sobre a UML, já falou de Casos de Uso, já mostrou diagramas e mais diagramas, mas até agora não disse: o que raios é a UML?”

5ago/093

Game Design ao extremo: jogos em Flash que eu recomendo

Essa lista de jogos eu montei no decorrer de vários meses. É claro que não foram os únicos, mas só recomendo mesmo os casuais que mais me chamaram a atenção, principalmente pelo desafio de design de manter sempre controles muito simples. Ah, vale lembrar também que a lista não está organizada em um ranking de preferência. Então, aí estão os jogos em Flash que eu recomendo:

30jul/0911

Sobre jogos, inteligência artificial e sistemas especialistas: Akinator, o gênio da internet.

"TÁ DE BRINCADEIRA, NÉ? MAS COMO PODE?!" Ouço essa frase no trabalho, enquanto um dos colegas sai da frente do PC que mostra a foto da Vera Fischer. "Aí Tiago, tenta também!", disseram. Assim começa a minha história com Akinator, o gênio da Internet.

13fev/090

Breath of Fire IV: Botando todo mundo para trabalhar.

Esse artigo eu escrevi para o GamedevBR, mas me esqueci completamente de postá-lo aqui também. Nele escrevo sobre uma mecânica de jogo que, na época, era diferente de tudo que tínhamos como padrão. É, até os dias de hoje, um dos importantes objetos de estudo para quem quer fugir do padrão "Active Time Battle" da Square.

Como dizem, antes tarde do que nunca: http://www.gamedevbr.com/breath-of-fire-iv-botando-todo-mundo-para-trabalhar/