Nuss… E Agora?!?

23dez/072

Já que o Ano Novo tá ae,…

... eu tô cheio de recessos no trabalho e ainda se bateu um desespero programístico sobre mim, resolvi implementar uma série de padrões de projeto com uma visão bem voltada para os jogos. Não vou colocar nada aqui ainda, pois estou trabalhando em outras pequenas surpresas que podem vir a aparecer ainda em Janeiro.

O ano vai começar com artigos no ritmo do artigo sobre o Singleton e o MVC: explicação do conceito + Diagramação UML + Código + comentários. Deixa só passar o ressacão do Reveillon prá gente sacudir isso aqui.

"Boas festas"; "se forem dirigir, não bebam", "Feliz Natal" e todos os outros clichês que estão nos dizendo. Aguardem o novo ano que vamos ter coisas boas por aqui! Até lá!

P.S.: Esqueci de dizer: caso alguém queira um padrão específico, pode pedir aí. Não garanto que eu consiga trazê-lo pro blog, mas vou fazer de tudo para dissecar o menino!
11dez/073

Casos de Uso? Mas hein?

Tá, tá, foi vacilo meu, mas é que eu nem me toquei que o termo Casos de Uso pudesse significar interrogações pra vários de vocês. Pra resolver isso, ta aí: uma explicação sobre os Casos de Uso!Esses tais Casos de Uso (CdUs daqui pra frente) não são nada mais que cada uma das diversas interações que o usuário vai ter com o seu programa. Na maioria das vezes, cada tela ou janela diferente significa um CdU diferente, mas como jogos são muito mais complexos, várias vezes tempos diversos CdUs na mesma janela. “Andar com o personagem”, “utilizar magia”, “selecionar alvo”, “pegar item” e “conversar” são diversos CdU que você realiza na mesma tela: a tela de jogo.

5dez/074

Personalize seu Jogo!

Esse fim de semana consegui o Need for Speed: Carbon (valeu Willian). Velhinho, sim, mas mesmo assim eu instalei pra testar. Primeira impressão foi de estar jogando um GTA só com carros. Provavelmente a impressão veio da tela de jogo: essa engine aí da cidade gigantesca com o radar+mapinha, saca? Deixa tudo com a mesma cara. Porém, se uma coisa me incentivou a criar essa matéria, foi a personalização do NFS:C.

1dez/073

Organizando os pensamentos com um Mapa Mental

Sabe quando a gente ta cheio de coisas na cabeça e precisa documentar, mas não sabe por onde começar? Sabe quando a gente tem um brainstorming em mãos e tem que organizar aquilo tudo? Sabe quando queremos mostrar o passo-a-passo de um jogo? Para esse tipo de coisas, vou mostrar-lhes o Diagrama de Mapeamento Mental, Mapa Mental, ou Mental Mapping Diagram. O nome é pomposo, mas o diagrama em si é a coisa mais simples de ser feita, pois não pode atrapalhar seu fluxo de raciocínio: é pensar numa coisa e inserir um nó relativo à ela.